Google+ Badge

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Musgo de Renda

A selaginela, assim como a renda portuguesa apresenta uma textura peculiar. Seu caule é ramificado e suas folhas (frondes) são de coloração verde escura e brilhante, muito escamosas e bonitas. Adequada para vasos e jardineiras, a selaginela pode ser utilizada também em estufas úmidas e jardins de inverno, sendo uma planta curinga em locais de baixa luminosidade.
Deve ser cultivada em vasos e canteiros à sombra, com muita umidade e solo rico em matéria orgânica, com regas freqüentes. Como muitas pteridófitas, a selaginela não tolera o frio. Multiplica-se por esporos e por divisão dos rizomas.

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Vriésia

As vriésias são bromélias epífitas ou terrestres, bastante rústicas e que vegetam bem sob sombra moderada. As plantas mais conhecidas deste gênero são em geral pequenas, com folhas macias, brilhantes, verdes ou avermelhadas e sem espinhos, podendo ter listras amarronzadas. As inflorescências variam quanto à forma, podendo ser espigadas, retas e achatadas ou pendentes e delicadas. A cores mais comuns das brácteas e flores são o amarelo, o laranja e o vermelho.
Originárias de florestas úmidas, não toleram o sol pleno, o frio e ambientes muito secos. É um dos gêneros mais populares, prestando-se a muitas hibridizações comerciais. Sua floração é muito durável, podendo ser mantida em ambientes internos por longos períodos.
Devem ser cultivadas a meia-sombra, em vasos ou jardineiras com misturas apropriadas para epífitas, com materiais como casca e fibra de côco, pedras, areia, musgo, etc. As regas devem ser realizadas sempre que o substrato secar. Multiplica-se por separação das mudas que se formam entorno da planta mãe após a floração, quando estas atingirem 2/3 do tamanho adulto. Comercialmente multiplica-se por sementes.

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Trepadeira-mexicana

A trepadeira-mexicana, é um cipó muito graciosa e ornamental, ótima para jardineiros iniciantes pela facilidade de cultivo. Sua ramagem é muito ramificada, de textura semi-lenhosa e apresenta folhas cordiformes ou em seta, com margens serrilhadas e coloração verde-escura. As inflorescências são grandes, semelhantes a margaridas, com corola alaranjada e centro amarelo, que se torna vermelho com o passar do tempo. A floração se extende pelo ano todo em regiões quentes, mas é mais abundante na primavera.
Por sua rusticidade e rápido crescimento, a trepadeira-mexicana pode ser utilizada como anual também. É adequada para cobrir rapidamente suportes, como cercas, muros, treliças e esconder objetos no jardim, como entulhos por exemplo. O plantio junto à árvores ou palmeiras que sirvam de suporte cria um belíssimo efeito também. Seu porte não é muito avantajado, normalmente não cresce mais que 3 metros, o que a torna adequada mesmo para pequenos jardins. Atrai muitas borboletas.
Devem ser cultivadas sob sol pleno ou meia-sombra, em solo fértil, leve e enriquecido com matéria orgânica, com regas regulares no início. Não é tolerante ao frio ou às geadas. Tolera a seca e as podas semestrais. Em clima temperado pode ser cultivada como anual. Multiplica-se facilmente por sementes, estaquia ou mergulhia.