Google+ Badge

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

GEL PARA PLANTIO





O gel para plantio é um polímero (macromoléculas em que existe uma unidade que se repete, chamada monômero) com alta capacidade de retenção de água, podendo reter centenas de vezes seu próprio peso. Age como uma reserva de água para as plantas, tornando-a disponível de acordo com a necessidade, reduzindo o stress hídrico, os efeitos da estiagem e a mortalidade de plantas. O resultado é o rápido estabelecimento da cultura e redução de custos com replantio e irrigação.
Quando em contato com a água os cristais do gel hidratam (incham) rapidamente formando um gel pela absorção da água, ativando o crescimento da raiz. Este gel cria um reservatório contínuo de água e nutrientes, exatamente onde a planta precisa, na região das raízes. Promovendo um aumento do crescimento radicular. Com um sistema radicular bem desenvolvido, o aproveitamento de água e nutrientes pela planta se torna muito maior. As plantas sobrevivem aos períodos de estiagem sem acarretar danos irreversíveis.
Seu uso promove um aumento significativo do aproveitamento dos recursos hídricos disponíveis, sejam eles provenientes de chuvas ou irrigações, garantindo o suprimento de água no período mais crítico – o plantio. Normalmente a frequência de irrigação pode ser reduzida em até 50%.
O uso do gel também aumenta a produtividade, criando condições adequadas para o desenvolvimento das plantas, garantindo um maior pegamento e rápido estabelecimento da cultura.
Outras vantagens do uso do gel para plantio são:

  • Aumenta o seu lucro Devido ao gerenciamento otimizado da água e de fertilizantes pelo uso do gel
  • Aumenta a retenção de água no solo
  • Reduz mão de obra de replantio
  • Reduz custos com irrigação
  • Melhora a aeração e diminui a compactação
  • Aumenta a produtividade
  • Reduz perdas de mudas
  • Reduz a perdas por lixiviação de nutrientes
  • Apresenta efeito duradouro, a capacidade de realizar repetidas absorções e liberações de água ao longo de um período de vários anos.
  • O gel para plantio e todos os produtos necessários para a manutenção, idealização e embelezamento do seu jardim, da sua horta ou pomar, você encontra na Flora Morumby. 
        Este e mais produtos você encontra em nossa loja virtual:
        http://www.clicasorocaba.com.br/floramorumby 
       Link para o Gel:
       http://www.clicasorocaba.com.br/floramorumby/adubo-forth-gel-plantio-pote-250grs-economia-ecologicamente-correta-cl-30

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

PLANTAS PARA AMBIENTES FECHADOS



Se você mora em uma casa que não tem quintal grande, num apartamento sem varanda ou possui uma área externa em que não bate sol, nada disso é motivo para você não possuir folhas e flores por perto. Existem espécies de plantas que preferem ficar longe da luz direta do sol, e outras que se contentam com uma pequena dose diária.
Todas as espécies precisam de luz solar para realizar a fotossíntese. Porém, a quantidade necessária varia bastante entre as espécies, classificadas em três grupos: pleno sol, meia-sombra e sombra.
Enquanto o primeiro grupo exige a incidência direta dos raios por um mínimo de quatro horas diárias, o segundo grupo parece seguir os conselhos dos dermatologistas, pois só gosta de sol no período da manhã ou no fim da tarde, nunca ao meio-dia. A última espécie adora a luminosidade indireta, que pode ser filtrada pela janela.
De modo geral, qualquer clima convém ao cultivo das espécies de sombra, contudo, a tendência é que brotem e se desenvolvam mais rapidamente em regiões quentes. A grande maioria não tolera o frio extremo.
Molhá-las diariamente quase nunca é recomendado. Como não há contato direto com o sol, a terra demora a secar. Consequentemente, as raízes podem ficar encharcadas e acabar apodrecendo. A frequência ideal costuma ser de duas regas semanais no verão e uma no inverno. Mas sempre vale recorrer ao truque de tocar a terra: se ela ainda estiver úmida, é sinal de que não precisa de mais água.
Uma característica comum a essas plantas são as folhas largas e grossas, que, por viverem confinadas, tendem a ficar opacas e empoeiradas. Para limpá-las, use um pano umedecido ou sprays de água e, se quiser deixá-las mais vistosas, recorra a produtos específicos. Retire as folhas secas e amarelas sempre que aparecerem.
O solo adequado é bem drenado e rico em matéria orgânica. Adube-o com húmus de fertilizante composto de farelos orgânicos, a cada quatro meses.
CONHEÇA ALGUMAS DESSAS PLANTAS:
PAU D'ÁGUA
Esse arbusto com uma linha amarela no meio das folhas é muito usado para decoração em vasos. Ideal para decorar escritórios, ela é resistente ao ar condicionado e não precisa ficar diretamente exposto ao sol. Deve ser regada quando a superfície da terra estiver seca. Nome científicoDracaena fragrans. 

ZAMIOCULCA

Uma das plantas mais usadas em ambientes internos, a Zamioculca continua bonita mesmo quando não recebe os cuidados adequados. Precisa ser regada somente uma vez por semana e fica bem tanto em ambientes com luz, quanto sem luz - mas é bom evitar sol direto, que pode queimar suas folhas. Nome científico: Zamioculcas zamiifolia. 

ROSA DE PEDRA

É uma suculenta, planta que armazena água nas folhas e caules, que tem o formato parecido com o de uma rosa. É muito usada para fazer arranjos em vasos com outras suculentas e cactos. Deve ser regada apenas uma vez por semana, pois a umidade pode apodrecer suas raízes. Não tolera muito sol. Nome científico: Echeveria SP. 

MINICACTOS

Esses pequenos cactos são ótimos para compor arranjos. Ao contrário dos cactos grandes, eles não devem ser expostos à luz direta do sol e vivem melhor em ambientes internos bem iluminados. Para saber quando regar verifique se a terra está seca - em geral as regas são semanais. Nome científico: Mamillaria SP. 

PALMEIRA CHAMAEDÓREA


Uma das mais populares plantas para interior, a palmeira chamaedórea fica bem em vasos e não passa dos dois metros de altura. É muito fácil de cuidar: gosta de ambientes úmidos e longe da luz direta do sol. A rega tem que ser frequente, para manter a terra sempre úmida. Nome cientifico: Chamaedorea elegans 

PALMEIRA RÁFIS

Com múltiplos caules semelhantes ao bambu, a Ráfis cresce ereta como suas folhas plissadas. É muito usada sozinha em vasos para escritórios ou para montar jardins de inspiração oriental. Fica bem em todo tipo de iluminação. É importante regá-la com frequência sem encharcar seu substrato. Nome científico: Rhapis excelsa 

LICUALA

Imponente, essa palmeira tem grande capacidade ornamental. Pode ser usada para compor um jardim interno, com bromélias e orquídeas, ou sozinha em vasos. A licuala não deve ficar exposta à luz direta do sol, mas precisa estar em ambiente iluminado com luz indireta. Borrife água em suas folhas. Nome científico: Licuala grandis 

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

FLORES E ÁRVORES QUE FLORESCEM NO VERÃO

A chegada do verão não impede a explosão de cores nas ruas e jardins do Brasil. As florações se sucedem, encantando a todos os brasileiros.
Em alguns Estados, especialmente os que têm as quatro estações mais definidas como no Sul do país, a diferença na plantação e vegetação, entre a primavera e verão é bem nítida.
Os demais Estados têm o privilégio de vegetação espetacular o ano todo, por conta das plantas de características tropicais, de muita folhagem e flores nos mais diversos e exóticos formatos.
No verão florescem algumas árvores, como a sibipiruna (Caesalpina peltopho-roides) e a aleluia ou fedegoso (Senna machanthera), de flores amarelas de abundante floração. Conforme o verão avança, as tibuchinas (Tibouchina urvelliana) começam a nos deslumbrar com a florada em rosa ou roxo, ornamentando jardins e ruas.

TREPADEIRAS
Os arbustos são o que conferem aos jardins uma identidade, compondo espaços, ornamentando cantos, pérgulas e muros. Ao projetar um jardim devemos incluir trepadeiras que floresçam durante o verão, dentre tantas, sugerimos a alamanda amarela (Allamanda cathartica), a trombeta-chinesa (Campsis grandiflora) e o amor-agarradinho (Antigonon leptopus).
A alamanda, em especial, ilumina o espaço e também é muito vibrante, com seu amarelo vivo. Sua cor não ficaria harmoniosa com a trombeta-chinesa que é cor de laranja rosado, também muito florífera e do tipo invasora de espaços, necessitando de um muro alto para se desenvolver em todo o seu esplendor.
amor-agarradinho é uma trepadeira de grande desenvolvimento. Suas flores cor-de-rosa claro são perfumadas e atraem abelhas, nem sempre indicada para áreas de usos infantis.
Mas é uma planta de aparência delicada e ficará perfeita sobre como uma cerca de divisa. Podemos encontrar suas flores também em cor branca, mas não tem a mesma exuberância de floração nem é tão vistosa.

ARBUSTOS                             

Os arbustos que florescem no verão são de vegetação perene. Fazem parte de projetos que podem ser sustentáveis, se utilizarmos as nativas, como a caliandra (Calliandra), a alegria-de-jardim (Salvia splendens) e a alamanda arbustiva (Allamanda laeves).
Algumas exóticas como a sálvia azul (Salvia farinacea) e os hibiscos (Hibiscus rosa-sinensis e Hibiscus syriacus), podem ser utilizados, pois atraem beija-flores e borboletas com seu néctar. Os hibiscos podem fazer a cerca – viva de uso privativo que necessitamos ao redor de piscinas ou de entradas.

HERBÁCEAS PERENES

Dentre as herbáceas perenes florescidas nesta época estão as helicônias  e as strelitzias (Strelitzia), que são de sombra e sol, respectivamente. As heliconias ficam excelentes contra muros altos de entrada de automóveis, para separação de ambientes, formando belas touceiras.
Já a strelitzia fica melhor e se desenvolve bem florescendo em local de solo mais úmido e a pleno sol. Entre outras, escolheremos a onze–horas (Portulaca grandiflora), o amor-perfeito-de-verão (Torenia) e a crista-de-galo (Celosia argentea).
Para quem já tem um jardim estruturado e não deseja fazer canteiros ou retirar plantas para colocar as anuais, poderá optar por vasos. Os vasos poderão ser do tipo bacia, com profundidade de 25 a 30 cm. A celosia fica perfeita também desta forma. Os jardins de rochas, com cactos e suculentas ficam mais alegre com as onze-horas.

 

VANTAGENS DE PLANEJAR O JARDIM

O planejamento do jardim poderá englobar diversos tipos de plantas, dosando seu tamanho, forma e tipo de folhagem, época de floração, entre outros fatores. O correto é planejar e dessa forma evitar que o jardim pareça uma miscelânea de cores. A cor da estação não necessariamente precisa ser de todo o jardim.
Poderá ter a tibouchina de flores roxas ao lado de um ipê amarelo, por exemplo, sem que haja extremo contraste de cores, pois as florações não se encontrarão.